sexta-feira, 30 de junho de 2006

# otros tiempos (ou "no llores, argentina")

fdsA fim de mostrar que os tempos curam mágoas - e que às vezes mudamos de atitudes e pensamentos -, afirmo que desta vez não achei tanta graça pela precoce eliminação portenha da Copa. Abaixo, eis o que escrevi no momento em que "los hermanos" foram eliminados no Mundial de 2002, logo na primeira fase, em um jogo decisivo contra a Suécia. Daqui, fica a minha solidariedade e o meu "quase" lamento.
fdsIncrível. Angustiante. Aflitivo. Sensacional. No interregno de aproximadamente noventa minutos acreditei nascer loiro, ser filho de outra mãe - ainda que gentil - e estar em outro lugar, gélido. Pensava ser um viking.
fdsPor outro lado, entendia-me como um apátrida, apresentando apenas um desejo do infortúnio alheio.
fdsPoder-se-ia creditar tal sentimento aos dissabores pessoais, egoísticos, referentes às belicosas andanças desportivas no extremo sul-americano, ou, quem sabe, ao nada salutar convívio nas temporadas praieiras de verão.
fdsNão fui simplista. A sopa de soberba, insolência, altivez e prepotência inertes a estes habitantes do globo, com vislumbres de uma auto-reconhecida superioridade, afloram um sentimento único: o de brasilidade. Nosso Estado, único, não se permite cotejos com seu maledicente vizinho. Não poderíamos acreditar naquela falácia por eles propagadas, acerca de uma "país" melhor, com superior qualidade de vida e nível cultural, sempre ávido por difamar-nos. O mundo não acreditou e deram-lhes panelas.
fdsSeria apenas mais um jogo. Ocorre que, às 5 horas e 28 minutos da madrugada desta quarta-feira, uma bateria de explosivos fora incendiada, com alegria e extremo orgulho.
fdsPorém, um orgulho que demonstra ser incomparável ao inatingível e irremediável orgulho portenho.
fdsPor hoje, com firma a ser reconhecida, invoco-me Rodrinberg Gavason.
fds

terça-feira, 27 de junho de 2006

# brasil x gana

Ainda que vitoriosos, faltou técnica, tática, tezão, tranquilidade, talento e time; e, do outro lado, sobrou gana - e a viola poder-se-ia fazer em cacos.

domingo, 25 de junho de 2006

# tamancadas e bacalhoadas

POW! IÁÁÁÁ! SOC! BOOM! PÁ! CRASH! PAFT! TRRRRÁ! UUUUGH! @#&&#@! TUNC!
E entre mortos e feridos, sobrou o exército de Felipão, líder já merecidamente inserido na galeria dos heróis lusitanos.

segunda-feira, 19 de junho de 2006

terça-feira, 13 de junho de 2006

# brasil x croácia

Um jogo tão difícil, como reflexo da nossa pífia apresentação, quanto pronunciar o nome original de nosso adversário: Hrvatska.